Ações de responsabilidade fiscal da Prefeitura são destaques em encontro nacional do Conaci


Gestores e autoridades em Controle Interno de todo o país estão em Manaus para discutir políticas de combate à corrupção, transparência pública e governança dos órgãos públicos brasileiros. O XIII Encontro Nacional de Controle Interno, iniciou nesta quarta-feira, 4/10, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, com a participação de aproximadamente 1,2 mil inscritos. O evento é realizado pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), com apoio da Prefeitura de Manaus e Governo do Estado do Amazonas.
O secretário Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), Lourival Praia, participou da solenidade de abertura representando o Prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. O gestor aproveitou para destacar os avanços da capital amazonense nos quesitos transparência e responsabilidade fiscal.
“Muito oportuno este encontro, para tratar de assuntos tão relevantes na governança pública. Recentemente Manaus recebeu destaque do Índice Firjan como a capital brasileira que mais atendeu a Lei de Responsabilidade Fiscal em 2016. Isso se deve muito às ações de controle interno que temos implementado”, disse.
Praia citou também a transparência da Prefeitura de Manaus, que tem avançado cada vez mais nos cumprimentos à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Em agosto, o Portal da Transparência do município foi considerado pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) como exemplo a ser seguido pelos demais municípios do Amazonas.Segundo dia
As atividades do Encontro Nacional de Controle Interno continuam nesta quinta-feira, 5/10, com debates em torno de temas como: Lei das Licitações e Contratos; Sistemas de Controles Internos Municipais; Informações estratégicas para a Gestão Pública; Transparência Hacker; Ética e Integridade; e Corrigir é Mais que Punir.
Além dos 49 membros do Conaci, dentre estados e capitais, participam do evento: o ministro da Transparência e Controladoria Geral da União, Wagner Rosário; o economista sênior do Banco Mundial, Rafael Muñoz Moreno; o presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, Roberto Livianu; a representante da Rede Transparência Hacker, Ana Schwendler; o coordenador do Observatório da Despesa Pública, Ricardo Carvalho; bem como outros palestrantes regionais e nacionais. Neste último dia as atividades vão de 8h às 18h.