Manaus receberá R$ 33 milhões do PAC Cidades Históricas

A Praça da Matriz é um dos pontos restaurados com recursos do PAC Cidades Históricas

Manaus vai receber R$ 33,7 milhões do governo federal para que sejam investidos em obras de restauração da cidade. O anúncio foi feito nesta terça-feira, 20, em São João Del-Rei (MG), quando a presidente Dilma Rousseff liberou os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas. O prefeito Arthur Virgílio Neto, que participou da solenidade, afirmou que a prioridade imediata é a revitalização da Praça da Matriz, no Centro, e cobrou agilidade das secretarias municipais para o início dos trabalhos o mais rápido possível.
O PAC Cidades Históricas é uma ação intergovernamental articulada com a sociedade para preservar o patrimônio brasileiro, valorizar nossa cultura e promover o desenvolvi mento econômico e social com sustentabilidade e qualidade de vida para os cidadãos. O programa é uma importante conquista e consolida significativos resultados obtidos a partir do incremento das políticas culturais no País, em especial da implementação do Programa Monumenta, o qual promoveu impactos muito positivos para as comunidades de 26 municípios beneficiados.
“A recuperação do Centro é uma das prioridades do nosso governo. Esse recurso é importante para darmos início a ações de alguns pontos principais desse projeto, como o Cabaré Chinelo, a Praça Tenreiro Aranha, além de ações mais densas na Praça da Matriz e no Relógio Municipal, onde já começamos a agir. Manaus está avançando e continuamos nesse ritmo”, afirmou o prefeito, em Minas Gerais.
Além dos recursos para obras que serão destinados a 44 cidades de 20 estados brasileiros, outros R$ 300 milhões serão utilizados como linha de crédito para o financiamento de restauro e obras em imóveis privados localizados em áreas tombadas. O Programa do governo federal envolve, em sua formulação e implementação, os Ministérios da Cultura e do Planejamento e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
A ministra da Cultura, Marta Suplicy destacou que com o PAC Cidades Históricas, a gestão do Patrimônio Cultural ganha uma nova dimensão já que vai além da mera intervenção física nos monumentos protegidos uma vez que reforça o sentimento de pertencimento e de cidadania em relação aos símbolos de nossa cultura. Em reunião com a ministra, o prefeito Arthur Neto recebeu a garantia para que o volume dos recursos repassados seja maior.
“Conversei com a Martha Suplicy. Queremos alinhas os projetos para ampliar as verbas que serão destinadas a Manaus. Já entrei em contato por telefone com alguns secretários, como o Bernardo Monteiro de Paulo, da Manauscult, e tenho certeza que o trabalho será excepcional. Saímos de Minas Gerais com grandes novidades para resgatarmos a história da nossa cidade”, assinalou Arthur.
Também estiveram presentes em Minas Gerais o diretor-presidente do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita, o titular da Secretaria Municipal do Centro (Semc), Rafael Assayag, e o secretário de Comunicação, Márcio Noronha.