Receita tributária do município cresceu 26,5% em julho

 

 Alfredo Paes anunciou novidades no sistema financeiro para o próximo mês

 

A receita tributária do município segue em ritmo positivo. Em julho, os cofres municipais arrecadaram mais de R$ 52,2 milhões em impostos e taxas municipais. O montante representa um incremento de quase R$ 11 milhões, 26,5% maior que o total arrecadado no mesmo mês do ano passado.

Destaque para o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN), maior arrecadador do quadro das receitas próprias. Sozinho, o imposto de serviços somou cifras de quase R$ 34 milhões, o que representou uma fatia de 65% da receita tributária do município. Em comparação com 2010, esse mesmo imposto obteve incremento de 10%.

Já o Imposto Territorial Predial e Territorial Urbano (IPTU) rendeu R$ 7,4 milhões aos cofres da Prefeitura. Isso significou um crescimento de 165,6%, maior incremento registrado no quadro de julho. Tal fato foi ocasionado pelo início da cobrança do imposto, que este ano mudou para o período de junho a dezembro.

Já a receita total do município obteve um crescimento de aproximadamente 18% no sétimo mês do ano. Foram mais de R$ 206,2 milhões arrecadados. Deste total, R$ 151,2 milhões vieram de repasses do Estado e da União. Só do Imposto de Circulação Mercadorias e Serviços (ICMS), foram repassados mais de R$ 77 milhões.

De acordo com o secretário Municipal de Finanças (Semef), Alfredo Paes, a saúde financeira do município tem mostrado controle e tende a crescer ainda mais até o final do ano. Segundo ele, a Prefeitura deve estrear dois novos sistemas eletrônicos que modernizará a máquina administrativa do município e facilitará ainda mais a vida dos contribuintes da capital.

 

Acumulado

De janeiro a julho a receita tributária do município já acumulou R$ 331,4 milhões, o que representou um crescimento de 10,4% em comparação com o mesmo período de 2010. Entre os impostos do quadro da receita municipal, o Imposto Sobre Transmissão de Bens e Imóveis (ITBI) foi o que apresentou maior índice de evolução anual e cresceu 34%.

Na arrecadação global – que inclui receitas próprias, repasses estaduais e federais, entre outros o acumulado já está em R$ 1,3 bilhão. Crescimento de 8,5% comparado ao montante arrecadado de janeiro a julho do ano passado.

 .

Assessoria de comunicação – SEMEF
Anderson Farias
(92) 8842-1210 / 3625-6855