Setor de serviços registra o maior saldo de empregos em abril, segundo Caged

A construção civil foi um dos destaques com 29,8 mil empregos gerados em abril

 

Brasília – O Brasil gerou 272.225 empregos formais no mês de abril, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (17) pelo Ministério do Trabalho. No mês, foram admitidas 1,77 milhão de pessoas e 1,50 milhão foram demitidas. Os números de admitidos e de demitidos são os maiores da série histórica, que teve início em 1992. O saldo do mês está acima da média para meses de abril, que é de pouco mais de 251 mil.
O setor de serviços foi o que registrou o maior saldo de novos empregos em abril com 114.434 postos de trabalho. Em seguida está a indústria de transformação com 51.313 e, em terceiro, o comércio com 36.153 empregos.
Um dos destaques ficou com o setor da construção civil, que teve um saldo de 29.881 empregos, o que mostra uma recuperação em relação ao mês de março, quando houve um saldo de 3.315 postos. Já o setor de extrativo mineral obteve saldo de 2.043 postos de trabalho, o segundo melhor resultado para meses de abril. O setor da agricultura também teve um bom saldo para o mês com 28.133 postos de trabalho, por causa do início da safra do Sudeste.
Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, o saldo de geração de empregos mostra que o mercado ainda está aquecido. “A economia está aquecida e a rotatividade está muito alta. Há muito emprego temporário e também há a questão da safra no Nordeste”, ressaltou.

FONTE: Agência Brasil